Já levou a sua mãe ao restaurante Mãe? Pode fazê-lo no dia 6 de maio…

Mãe, Cozinha com Amor – Rua Dona Estefânia,  92 B, 1000-158 Lisboa terça a sábado, das 12h00 às 22h30 e domingo das 11h00 às 16h00. Encerra à segunda 20 preço médio por pax (de terça a sexta com o prato do dia a €8, o preço médio por pax é de €10) reservas: 215 851 792

Chama-se ‘Mãe, Cozinha com Amor’ e o nome, tal como o restaurante, reporta-nos para a cozinha das nossas mães. Bom, pelo menos para aquelas que guardam na memória e nos hábitos receitas que vêm de outras gerações. Fica na Rua Dona Estefânia, em Lisboa, e é gerido por três amigos e pelas receitas de suas mães.

Tendo por base que a comida das mães é a melhor, três amigos juntaram-se para realizar um objetivo comum: abrir um restaurante em Lisboa onde apenas se servisse “comida de conforto”, assim lhe chamam.

Começaram pelos cozinhados das mães, mas a partir daí vieram os das avós e até os das mães de amigos. “A Sopa da Pedra de Bacalhau é uma receita da avó de um amigo nosso”, conta-nos Raimundo Ferreira, um dos três sócios do restaurante A Mãe, Cozinha com Amor. E explica como é um dos pratos fortes que aqui servem: “À tradicional sopa da pedra tirámos os enchidos e a carne e colocámos o bacalhau. Adicionámos um ovo cozido a baixa temperatura e uns rebentos de grão e feijão”.

Este já era um sonho antigo, mas só agora estavam reunidas as condições para o concretizar. O restaurante ‘Mãe, cozinha com Amor’ é um projeto de três sócios ribatejanos, oriundos de Santarém: o Raimundo Ferreira, o Rodrigo Vieira, e o João Diogo Saloio, que é o cozinheiro de serviço.

O João é o chef, mas o Raimundo também tem experiência em restauração. Tirou o curso na Escola de Hotelaria do Estoril e estagiou no  Hotel Penha Longa, em Sintra, mas como prefere uma cozinha mais descontraída resolveu abrir um restaurante de rua, com comida mais “descontraída”.

Da carta constam os Bifes grelhados, Arroz de tamboril, Arroz de polvo, Caril de gambas. Nos petiscos há a Tomatada (ervilhas com ovos escalfados e enchidos), Bochecha com puré de batata doce, Wrap rabo de boi,  Peixinhos da horta, o Pica-pau. Há ainda as Favas da mãe do Raimundo, o Grão da mãe do João… e por aí fora!

A Sopa da Pedra é dos pratos mais requisitados. É uma desconstrução da típica Sopa da Pedra de Almeirim. A receita é da avó de um amigo, que lhes servia ao jantar antes de eles saírem para as noitadas nas discotecas. “Era uma sopa forte e dava para aguentar bem a noite toda!”

Nas sobremesas o destaque vai para o Pijama Conventual, com doces típicos daquela região: o Celeste (típico de Santarém), Queijinho do Céu e Relíquia de Amêndoa (típicos ribatejanos). Depois há o bolo de chocolate (húmido por dentro) e o Cheesecake de frutos vermelhos, em que a habitual base de bolacha foi aqui substituída pelo bolo Celeste. Humm… Sugestivo, certo?!

Depois de encontrarem o espaço que pretendiam – uma tarefa que garantem não ter sido fácil – puseram, literalmente, mãos à obra e redesenharam o restaurante tal como queriam.

Fizeram todas as obras. As mesas, os móveis. Reaproveitaram as paletes da antiga hamburgueria que ali existia e construíram novos móveis, garrafeiras e até paredes. “Não comprámos um único parafuso. Desmanchámos todas as paletes que os antigos proprietários deixaram e reutilizámos.  Até deu para construir uma parede que resguarda a zona que antecede as casas de banho, dando desta forma uma maior privacidade àquele espaço”.

Compraram as madeiras e os pés para as mesas, mas foram eles que as construíram. A bem dizer, tudo pronto, só compraram as cadeiras.

“Assinámos o contrato em julho e abrimos em dezembro. Demorou um bocadinho, mas valeu a pena”, afirma Raimundo. Abriram no dia 8 de dezembro, precisamente no dia em que antigamente era celebrado o  dia da Mãe.

Todo este projeto é sem dúvida uma grande homenagem às mães.

Por exemplo, o logótipo surge da junção da caligrafia das três mães (do Raimundo Ferreira, do Rodrigo Vieira e do João Diogo Saloio). “Cada uma escreveu a palavra ‘Mãe’ e nós escolhemos uma letra de cada uma delas, obtendo esta combinação da palavra”.

Uma outra homenagem às mães encontra-se afixada na parede do restaurante. No local, há uma parede grande pronta a receber fotografias de todas as mães que por ali passam. Estas podem ser enviadas por email, via Facebook ou até mesmo entregue em mãos, e não precisa de se preocupar com a moldura, que disso eles tratam. Por que não enviar uma foto da sua mãe e surpreendê-la com esse mimo quando lá chegarem?!

As ‘mães’ acreditaram neste projeto desde o início e, claro, não podiam estar mais orgulhosas.

+0 -0

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   000-089   300-135   9A0-385   1V0-601   70-412   70-347   300-070   000-104   350-060   200-310   70-488   C_TFIN52_66   N10-006   000-017   NS0-157   c2010-657   CAP   70-413   220-801   200-310   200-120   500-260   CISM