À Conversa Com… Rita Rivotti

A Lux Gourmet esteve à conversa com Rita Rivotti, fundadora do Atelier Rita Rivotti  Wine Branding & Design. O seu atelier constrói o conceito para cada marca, reforçando os seus valores identitários, a sua história, as suas características e a sua diferenciação. Já o seu trabalho assenta essencialmente num plano de estratégia, com base num conhecimento exaustivo do mundo do vinho, desde a produção até ao lançamento no mercado.

Na última edição dos prémios Pentawards, cuja cerimónia se realizou em Barcelona, o Atelier Rita Rivotti – Wine Branding & Design foi galardoado com dois Pentawards.

O azeite Amor É Cego venceu a medalha de prata na categoria de “Comida – Especiarias, óleos e molhos” pela sua embalagem diferenciadora, inspirada nas antigas tradições do Alentejo.

Também o projeto da Quinta da Vacaria, um produtor da região do Douro, conquistou uma medalha de prata, na categoria “Luxo – Vinho e Champagne”. Em destaque esteve o rótulo, um poderoso V (de Vacaria) rodeado por pormenores gráficos inspirados em mapas, bússolas e rosas dos ventos. A coleção de 4 garrafas é transportada num estojo inspirado numa antiga mala de viagem numa alusão clara ao seu espírito itinerante.

O que sente ao ver o seu trabalho galardoado com dois “Óscares” do Design

É fantástico. Estes prémios são realmente muito importantes para nós e para o design nacional, pelo que não poderia estar mais orgulhosa da minha equipa.

Esta não foi uma estreia…

Não, esta não é uma estreia para o atelier. A primeira distinção nos Pentawards foi em 2014, com uma medalha de ouro para o packaging do vinho Crochet. Em 2015 recebemos uma medalha de prata para o packaging do vinho Tyto Alba.

Qual a importância destes prémios?

Apesar de não orientarmos os nossos projetos para os concursos e prémios, estas distinções são muito importantes – quer para o atelier, quer para a própria marca que acaba por beneficiar de uma maior projeção. Por outro lado, estes prémios permitem que o design português seja reconhecido lá fora, provando a sua elevada qualidade.

Como se desenrola o processo criativo que transforma um rótulo em arte?

É um processo apaixonante e raramente tenho dias iguais. Iniciamos cada projeto com uma visita ao cliente, que faço eu própria na maioria das vezes, com o objetivo de conhecer, explorar e procurar detalhes que nos possam inspirar.

É um desafio emocionante, pormo-nos no lugar do cliente, sonhar cada vinho como se fosse nosso e pensar num conceito que o defina.

Estas visitas a quintas e aos produtores são fundamentais para nos aproximarmos da visão do cliente e podermos criar um conceito criativo que transmita a essência do vinho numa imagem. Esta revela a própria personalidade da marca e posiciona-a no mercado. É o primeiro contacto com o consumidor e pode ser determinante no processo de compra. O consumidor bebe com os olhos, isto é, está provado que a imagem do vinho influencia a própria prova, mesmo a profissionais, e é importante comunicar de forma eficaz.

Tratando-se de produtos nacionais, a tradição e a identidade estão muito vincadas no resultado final…

Sim, sem dúvida. Esse é, aliás, um dos nossos desafios. Procuramos pequenos detalhes que possam diferenciar uma marca e contar a sua história. Cada produtor ou quinta herda uma enorme riqueza cultural, passada de geração em geração, e isso merece ser homenageado. Por outro lado, é uma forma de também partilharmos a cultura e tradições portuguesas no estrangeiro.

O Atelier começou por dedicar-se exclusivamente às marcas de vinho, mas acabaram de ser galardoados com o trabalho que realizaram para uma marca de Azeite. Estão a repensar ou alargar a vossa área de trabalho?

O atelier trabalha essencialmente com marcas de vinhos e licorosos, mas os azeites estão no mesmo território, por isso é natural que nos peçam muitas vezes para desenvolver a imagem do produto, que, quando é proveniente da mesma quinta, tem uma imagem similar à do vinho.

Contudo, somos especialistas em design de embalagens de luxo, principalmente do mercado alimentar, pelo que temos desenvolvido também bastantes projetos para além do vinho e azeite, como sendo, gins, vodkas, cervejas artesanais, chás, caviar, compotas, mel, vinagre gourmet, bombons, etc.

Só trabalham com marcas nacionais?

Temos uma ligação maior às marcas nacionais, tanto pela proximidade como pela questão cultural, pelo que representam a maior fatia do nosso portefólio. Contudo, temos sido procurados, cada vez mais, por clientes internacionais e a internacionalização começa a ser hoje um objetivo fundamental.

Qual a distinção que falta receber?

Os prémios são importantes por uma questão de afirmação e reconhecimento, mas muitos dos nossos trabalhos, que não enviamos sequer para concurso, são enormes sucessos de vendas e deixam os nossos clientes felizes. Essa é a nossa maior realização.

Estes prémios são sinónimos de…

Orgulho para o talento português.

 

+0 -0
Total
11
Shares

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   000-089   300-135   9A0-385   1V0-601   70-412   70-347   300-070   000-104   350-060   200-310   70-488   C_TFIN52_66   N10-006   000-017   NS0-157   c2010-657   CAP   70-413   220-801   200-310   200-120   500-260   CISM