Chama-se Browers Beato e promete dar muito que falar! Abre em 2019 no Hub Criativo do Beato, em Lisboa.

Em 2019 Lisboa vai ter uma microcervejeira a funcionar no Hub Criativo do Beato. Além da produção de cervejas em pequena escala, o Browers Beato integra ainda uma zona de restauração e uma área para eventos e workshops culturais e de promoção da experiência cervejeira.

Está a nascer um pólo inovador na capital portuguesa focado no empreendedorismo, na inovação e nas indústrias criativas.

Trata-se de um novo modelo de negócio na atividade do Super Bock Group, que através da The Browers Company, uma spin-off do grupo, pretende reforçar e alargar o seu papel na categoria de Cervejas em Portugal.

Browers Beato

Browers Beato

O Browers Beato vai ter lugar no Hub Criativo do Beato, após a requalificação e modernização da antiga Central Elétrica ali instalada.

O projeto arquitetónico terá a assinatura de Eduardo Souto de Moura. As obras de  reabilitação vão iniciar-se em setembro de 2018.

O intuito é preservar a traça original do edifício, concedendo-lhe um forte carácter de atualidade, modernidade e conforto num espaço adaptado para produção cervejeira.

Browers Beato

Neste local, serão produzidas cervejas em pequena escala que irão conviver com outras marcas de cerveja nacionais e internacionais, tendo em vista oferecer um portefólio diversificado e de qualidade a todos os que visitem o Browers Beato.

A zona da restauração surge de uma parceria com o Grupo Multifood, complementando assim a oferta cervejeira com a gastronomia.

A inauguração ao público está prevista para outubro do próximo ano.

O Browers Beato vai também acompanhar a dinâmica vivida pela comunidade empreendedora e criativa instalada no Hub Criativo do Beato, pretendendo ser um eixo central de acesso público à Cultura e às Indústrias Criativas, nomeadamente com eventos e atividades colaborativas integradas nas áreas da Música e da Arte Pública e Urbana.

+0 -0
Total
15
Shares
Artigo Anterior

“A primeira coisa que o meu filho mais velho faz, quando acorda, é entrar no meu quarto e dar-me um abraço, porque não nos vimos na noite anterior”José Avillez. Take III

Ver Artigo

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   000-089   300-135   9A0-385   1V0-601   70-412   70-347   300-070   000-104   350-060   200-310   70-488   C_TFIN52_66   N10-006   000-017   NS0-157   c2010-657   CAP   70-413   220-801   200-310   200-120   500-260   CISM